A Transmutação do ser

.posts recentes

. O Principezinho

. Sobre a Liberdade

. Estou de volta!

. Que opções tem o homem na...

. Filosofia para quê?

. Ser Herói

. Reflexão

. Contemplando a Natureza

. "É uma questão de discipl...

. Aprender com Fernão Capel...

.arquivos

. Outubro 2012

. Abril 2012

. Maio 2010

. Dezembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

Domingo, 17 de Maio de 2009

Contemplando a Natureza

 

Um grito da Natureza


Um destes dias, observando e escutando o esvoaçar das folhas de um velho salgueiro atrevi-me a escutar a minha alma, nunca fiz nada semelhante anteriormente, mas talvez tenha chegado o momento de ouvir o que a Natureza tem para dizer.
Contava-me este salgueiro um exemplo de vontade!
Um nascimento… Um despertar… Um acordar para a vida! Um exemplo de coragem, um acto do coração…
Contava-me a força e persistência de uma mãe… Ai… Os mistérios que a Natureza nos reserva.
Sem que o homem desse de conta algo maravilhoso aconteceu… Uma mãe deu à luz!
Deu à luz uma graciosa poldra…
Parecia impossível aos olhos do homem! De onde surgiu?... Quando?...Como passou desapercebido este acontecimento?...
Dizia-me esse salgueiro:
“-O homem não soube ler os desígnios da Natureza. Não ouviu o sussurrar da minha voz que lhe tentava despertar os sentidos, que lhe tentava dizer: Pára… observa…ouve… abre a tua mente…”
Mas o homem seguia num emaranhado de tarefas… sem notar que algo de maravilhoso estava para acontecer.
Até que chegou o momento! E aquela pequena semente que germinava há já muito tempo no ventre de sua mãe decide dizer olá ao mundo… e o homem como sempre não queria acreditar!
Dizia-me esse salgueiro que há muito ansiava poder conversar com alguém… no entanto, tantas pessoas por ali passaram, tantas debaixo da sua frondosa copa se abrigaram do sol…
Dizia-me ele entristecido: “Muitas vezes me perguntei, seriam Homens e Mulheres? Como é possível o vínculo que um dia uniu o homem e a Natureza se ter quebrado, até as crianças deixaram de ouvir a voz da Natureza… Será que um dia vamos conseguir voltar a vincular o Homem e a Natureza?”
Bem… A graciosa poldra tem já três semanas… e todos os dias eu penso neste exemplo de vontade… uma cria que superou tantas dificuldades no ventre de sua mãe… e que hoje corre brincando e desafiando o mundo a superar a crise que se apoderou dele… Decidi chamar-lhe… Esperança!
Esta pequena mas não menos importante conversa que tive com este salgueiro, despertou-me os sentidos, e desde então tenho observado mais atenta, o mundo que me rodeia. Espero poder ouvir da parte deste meu novo amigo outras histórias semelhantes, pois precisamos de exemplos, e é com as pequenas lições da Natureza que devemos aprender.


Fiquem bem… Fiquem atentos…
 


publicado por Psiqué às 21:04

link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.Informações Pessoais

.pesquisar

 

.Outubro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.links

blogs SAPO

.subscrever feeds