A Transmutação do ser

.posts recentes

. O Principezinho

. Sobre a Liberdade

. Estou de volta!

. Que opções tem o homem na...

. Filosofia para quê?

. Ser Herói

. Reflexão

. Contemplando a Natureza

. "É uma questão de discipl...

. Aprender com Fernão Capel...

.arquivos

. Outubro 2012

. Abril 2012

. Maio 2010

. Dezembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

Segunda-feira, 28 de Abril de 2008

...

   Olá amigos!

   muito tempo que não dava notícias, mas estou de volta e cheia de vontade de escrever. Devem estar a pensar que sou um alquimista um pouco preguiçoso, mas não é isso, se estive tanto tempo sem dar notícias, é porque foram tantas a vivências que necessitei de tempo para transmutar a informação. No fundo, estive a desempenhar a minha função, não fosse eu o Alquimista da Alma. agora para quem não sabe, Alquimista é aquele que busca o entendimento da Natureza, aquele que busca a transmutação, um bom alquimista antes de mais nada é um bom filósofo.

   Eu percebi isto algum tempo ao ler “O Alquimista” de Jorge Angel Livraga, um livro que recomendo piamente, pois foi este livro que me chamou a atenção para o verdadeiro sentido da alquimia. Pois antes de sermos capazes de transmutar chumbo em ouro, deveremos ser capazes de nos transmutarmos primeiro. Temos de deixar de ser Homens de ferro e aspirarmos ser Homens de ouro, pois depois de percorrermos este longo caminho a nossa Alma terá um espaço na nossa vida. Eu iniciei este caminho não faz muito tempo, e convido-vos a fazer o mesmo, pois hoje em dia é cada vez mais difícil caminhar por nós próprios sem que sejamos apontados e catalogados de esquisitos, porque somos diferentes e tentamos seguir o nosso caminho e o nosso coração, porque não vivemos como autómatos seguindo a “massa”. Eu tomei uma decisão, vou ser como Fernão Capelo Gaivota, percorrer o meu caminho nem que para isso o meubandome expulse, faço-o porque é uma necessidade da Alma, e um dia Jose Carlos Fernández, um grande filósofo a meu ver, disse, “Nas decisões o que deve ter mais importância é a Alma!”, pois a Alma a pureza das coisas.

   Eu bem disse que estava cheia de vontade de escrever!

   Até sempre!


publicado por Psiqué às 20:46

link do post | comentar | favorito

2 comentários:
De Anduriña a 3 de Maio de 2008 às 22:43
A tua escrita é pura poesia das palavras. Vê-se logo a tua alma dançar entre as letras... Venham mais poemas da tua pena!!


De hermeticum a 5 de Maio de 2008 às 10:00
A saída do rebanho (sem sentido negativo) é uma necessidade natural que, mais tarde ou mais cedo, todas as pessoas sentirão. De qualquer forma, não podemos deixar de percorrer o nosso caminho, só por não "cair bem" aos olhos de quem pouco vê.
Curiosamente (ou não), ao regressarmos à multidão, somos acolhidos com espanto e, por vezes, até agradecem-nos profundamente a ajuda que lhes démos numa ou noutra situação. Paradoxalmente, nem nessas alturas as pessoas percebem que essa tomada de consciência deveu-se ao período de reflexão/isolamento.
É importante viver, mas também é importante perceber as vivencias para torná-las em experiencias.
Tudo isto para dizer que normalmente critica-se quem se afasta da multidão, mas depois quando a pessoa retorna e consegue ajudá-los, eles olham-no quase como pequenos salvadores.
O critério da nossa vida não pode ser simplesmente a aceitação por parte dos outros...


Comentar post

.Informações Pessoais

.pesquisar

 

.Outubro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.links

blogs SAPO

.subscrever feeds